COMO PASSAR NA 1ª ETAPA DO EXAME DA OAB

COM ESTRATÉGIA

 Por Wallace Fabrício Paiva Souza

27 de fevereiro de 2019

 

Quando se fala no Exame da OAB, logo pensamos no índice de aprovação que é cerca de 20% na primeira fase, o que pode parecer assustador. Infelizmente, muitas pessoas tentam passar uma ideia de que o Exame é impossível, mas iremos provar que não. Para saber como passar focando naquilo que é essencial, primeiramente é importante entender como que o Exame funciona.

 

O Exame, que ocorre três vezes por ano (melhor que Carnaval, enh?! rs), é dividido em duas provas de caráter eliminatório, sendo da seguinte forma:

*1ª etapa: prova de múltipla-escolha contendo 80 (oitenta) questões com quatro assertivas para marcação em 5 (cinco) horas, dispostas da seguinte forma:

- Ética (questão 1 a questão 8): 8 questões;

- Filosofia (questão 9 e questão 10): 2 questões;

- Constitucional (questão 11 a questão 17): 7 questões;

- Direitos Humanos (questão 18 e questão 19): 2 questões;

- Internacional (questão 20 e questão 21): 2 questões;

- Tributário (questão 22 a questão 26): 5 questões;

- Administrativo (questão 27 a questão 32): 6 questões;

- Ambiental (questão 33 e questão 34): 2 questões;

- Civil (questão 35 a questão 41): 7 questões;

- ECA (questão 42 e questão 43): 2 questões;

- Consumidor (questão 44 e questão 45): 2 questões;

- Empresarial (questão 46 a questão 50): 5 questões;

- Processo Civil (questão 51 a questão 57): 7 questões;

- Penal (questão 58 a questão 63): 6 questões;

- Processo Penal (questão 64 a questão 69): 6 questões;

- Trabalho (questão 70 a questão 75): 6 questões; e

- Processo do Trabalho (questão 76 a questão 80): 5 questões.

Conseguindo 40 (quarenta) acertos, que é exatamente a metade da prova, ou seja, menos que a média de 60% que estamos acostumados na faculdade, há a aprovação para a 2ª etapa.

 

Destaca-se que não é preciso acertar ao menos uma questão de todas as matérias. Como você vai conseguir os quarenta não interessa, podendo zerar várias provas! Além disso, você não concorre com ninguém, bastando conseguir esse mínimo. Se todos tiram 80, se você tirar 40 passa do mesmo jeito. Então, há duas notas: de 0 a 39 (reprovado) e de 40 a 80 (aprovado).

 

Uma dica, então, é conhecer a ordem da prova, para você iniciar com aquilo que sabe mais e já garantir muitos pontos, senão corre o risco de faltar tempo ou já estar cansado quando chegar na prova de maior domínio.

 

Então, para mostrar que não é algo impossível, vamos fazer uma simulação e ver onde você tem que focar:

 

- Ética: 8 questões – temos que acertar pelo menos 6, considerando que é uma matéria pequena e que conseguimos estudar em tempo menor. Nesta prova será cobrado basicamente o Estatuto da OAB, que deve ser estudado com MUITA atenção e cuidado.

 

- Filosofia: 2 questões – é uma prova que não sabemos o que esperar, podendo cair Kant, Kelsen, Montesquieu, dentre inúmeros outros pensadores. Ora, sabemos da dificuldade de fazer uma prova objetiva de Filosofia, então será que vale a pena gastar seu tempo restrito em casa para estudar Filosofia para a prova da OAB, que são apenas 2 questões? Acredito que não! O estudo de Filosofia você fará com seu professor na matéria da faculdade, no tempo extra estude outras matérias. Então, vamos colocar que você zerou essa prova;

 

- Constitucional: 7 questões – matéria base do curso de Direito e para qualquer operador do Direito, independente de sua função. Dessa forma, pelo menos 5 acertos é uma obrigação;

 

- Direitos Humanos: 2 questões – mesmo raciocínio de Filosofia, como são apenas 2 questões é melhor focar em outras matérias, então vamos considerar que zerou essa prova;

 

- Internacional: 2 questões – idem a Filosofia e Direitos Humanos, sendo zero o número de acertos na nossa simulação;

 

- Tributário: 5 questões – não é uma matéria fácil, mas a parte Constitucional é mais tranquila, sendo importante o estudo, então vamos acertar pelo menos 3;

 

- Administrativo: 6 questões – matéria de suma importância para qualquer concurso público e, por não ser uma matéria muito grande, como Civil, é importante pelo menos umas 4 questões;

 

- Ambiental: 2 questões – idem a Filosofia, Direitos Humanos e Internacional, sendo zero o número de acertos na nossa simulação;

- Civil: 7 questões – em tese, poderíamos dizer que é uma matéria muito importante por serem 7 questões, ocorre que Civil é enorme, se estudarmos só Família e Sucessões no nosso tempo extra vamos gastar muito tempo e garantir só umas 2 questões, então não é uma matéria boa para focar na última hora. Mas como temos durante quase a faculdade inteira, tem que acertar pelo menos umas 3;

- ECA: 2 questões – idem a Filosofia, Direitos Humanos, Internacional e Ambiental, sendo zero o número de acertos na nossa simulação;

- CDC: 2 questões – idem a Filosofia, Direitos Humanos, Internacional, Ambiental e ECA, sendo zero o número de acertos na nossa simulação;

- Empresarial: 5 questões – embora seja uma matéria importante, sabemos da dificuldade dos alunos por ser muito técnico, então pelo menos umas 2 questões é plenamente plausível;

- Processo Civil: 7 questões – mesmo raciocínio de Constitucional, sendo uma boa matéria para focar e atingir pelo menos 5 acertos;

- Penal e Processo Penal: 12 questões – embora as provas sejam separadas, são matérias com o mesmo direcionamento e muito relevantes para seu desempenho, sendo importante acertar pelo menos metade (6 questões);

- Trabalho e Processo do Trabalho: 11 questões – mesmo raciocínio de Penal e Processo Penal, sendo importante acertar pelo menos umas 6.

Nossos acertos foram: 6+0+5+0+0+3+4+0+3+0+0+2+5+6+6=40

 

Veja só, zeramos 6 provas, não tiramos mais de 80% em nenhuma, e somando completamos 40 acertos! Tenho certeza que na simulação você achou que não passaria, mas passou! A ideia é focar naquilo que importa!

 

É óbvio que se fizer uma boa faculdade você não irá zerar todas essas provas que fizemos menção, mas a simulação foi feita com base apenas naquilo que vocês irão focar no tempo extra. As matérias você estuda na faculdade com seu professor e, no tempo extra, estuda aquilo que realmente é importante para a prova, com estratégia.

 

Destaco que não estou dizendo que tem uma matéria mais importante que a outra, essa análise é exclusiva para a 1ª etapa do Exame da Ordem, tanto é que tem matéria que cobram apenas 2 (duas) questões e são essenciais hoje em dia para qualquer profissional do Direito. Mas temos que ser práticos aqui!

 

Faça muitas questões. Há vários Apps de graça, como o “OAB de Bolso”. Enquanto espera sua aula na faculdade começar ou o ônibus, faça questões que irão te ajudar demais!

 

*2ª etapa: passando para a 2ª etapa, você irá escolher uma área de maior afinidade (Direito Administrativo, Direito Civil, Direito Constitucional, Direito Empresarial, Direito Penal, Direito do Trabalho ou Direito Tributário) e fará uma prova de 10 (dez) pontos com uma redação de peça profissional e aplicação de 4 (quatro) questões, também com duração de 5 (cinco) horas. Conseguindo 60% da prova, haverá a aprovação. Aqui há a peculiaridade de que você não pode errar a peça, uma vez que ela vale 5 (cinco) pontos e, se zerar, já está eliminado.

 

É estudar muito a área que escolher, sempre com a ajuda de seus professores de Prática.

 

No mais, leia o edital! Ele será seu melhor amigo na preparação, uma vez que ele traz todas as informações necessárias para você não dar bobeira e não perder sua prova. Muitas vezes quem ganha o jogo não é o mais capacitado, e sim aquele que sabe as regras do jogo.

 

Espero ter ajudado e boa sorte!

Que venha a OAB =)